Tem direito à cidadania italiana e quer trabalhar online?

Quem acompanha a gente e consome nossos conteúdos através do blog, mídias sociais, canal no YouTube e/ou podcast,  provavelmente já sabe de duas coisas sobre a gente:

  • que em janeiro de 2016 nos mudamos para Itália para reconhecer a cidadania italiana da Flávia Moiana;
  • que ganhamos dinheiro 100% online através do marketing digital.

Talvez você esteja se perguntando “Ok, mas e daí? O que têm haver uma coisa com a outra?”… e eu explico: várias pessoas com direito ao reconhecimento da cidadania italiana têm nos perguntado sobre como fizemos (e fazemos) isso e se é possível que elas façam também. Além das perguntas de pessoas que consomem nosso conteúdo, também recebemos alguns pedidos de ajuda de membros de um Grupo no Facebook chamado Cidadania Italiana – Área Livre. Afinal, uma dúvida comum de quem é brasileiro e está buscando o reconhecimento da cidadania italiana é em que e como trabalhar na Itália durante ou depois do processo concluído.

Uma dúvida comum de quem quer reconhecer a cidadania e morar na Itália

E toda vez que a gente começa a receber vários pedidos de ajuda e perguntas sobre um determinado tema, bate aquele “plim” na cabeça: vamos fazer um post para facilitar a nossa vida e a dos outros. Dessa forma, conseguimos organizar as informações e passamos a ter um material para consulta, além de ter também a possibilidade de fazer comentários e a gente vai centralizando a conversa por aqui.

O começo: processo para reconhecer minha cidadania italiana

Pra gente, o processo para reconhecer a cidadania italiana da Flávia foi mais complicado do que ganhar dinheiro online, mas isso é relativo, cada caso é um caso e as experiências de vida de cada um influenciam nisso. A gente trabalha com marketing digital há quase 10 anos e isso nos deu background suficiente para viver online hoje. Ou seja… a gente se preparou muito e sabe que deveria ter se preparado mais em relação ao processo de cidadania.

Depois de cerca de um ano do processo concluído, também sabemos que o processo de reconhecimento da cidadania italiana poderia ter sido feito em menos tempo e custando menos se a gente tivesse se preparado mais.

A gente leu e-books sobre tirar a cidadania italiana, assistiu canais no YouTube, conversou com pessoas que estavam no processo ou já tinham passado por ele, entrou em grupos do Facebook… E, no final, até contratamos “ajuda profissional na Itália”. Hoje a gente conversa sobre isso e fica muito claro pra gente onde errou, onde acertou, em como deveria ter agido diferente. Dinheiro que poderia ter sido economizado, tempo que poderia ter sido melhor aproveitado, planos futuros que poderiam ter sido melhor pensados.

Depois disso tudo, aqui na Tailândia, é que tivemos o primeiro contato com o curso Gente Italiana, realizado pelo advogado Rudy Frigeri Reis. Ele gravou sistematizou mais de 50 vídeos na sequência certa para quem quer tirar o processo de cidadania e quem me dera ter tido acesso a esse conhecimento antes de iniciar o processo! Ele fez até um passo a passo gratuito para quem quer tirar a tão sonhada cidadania italiana.

Nosso destino de chegada na Europa teria sido diferente (chegamos em Paris e depois fomos para a Itália), a comune teria sido diferente e até os cuidados em relação a minha documentação (que sou esposo da Flávia e não estava fazendo o processo) seriam outros.

Você tem que pensar que o custo do processo deve ser calculado em semanas e ganhar em real e gastar em euro deve ser muito bem considerado, ainda mais em tempos de crise no Brasil. Imagine que uma compra para três pessoas (eu, Flávia e o tio dela) só de alimentos, custava entre 50 e 80 euros… o que significava aproximadamente R$ 250 reais por semana, mais ou menos. Some a isso aluguel, transporte, passeio, documentos, água, lixo, luz, assessoria, etc. É um processo muito caro e é por isso que quanto mais conhecimento, informação e certezas das coisas você tiver, mais rápido será o processo. Claro que muita coisa depende única e exclusivamente da Comune, Embaixada e Consulado, mas se você não “fizer a sua parte bem feita”, vai descobrir da pior maneira sobre o que o estou falando.

Conselhos de quem já passou pelo processo de reconhecimento da cidadania Italiana:

  • Assista vídeos no YouTube diariamente;
  • Faça o Curso Gente Italiana (se houver outros, deixe aí nos comentários porque quanto mais opções, melhor!);
  • Entre nos Grupos no Facebook e participe (seja amigável lá e ajude também, isso faz muita diferença);
  • Estude a língua e os costumes dos italianos;
  • Leia blogs e posts e aprenda com os erros dos outros;
  • Baixe e/ou compre todos os e-books que conseguir encontrar;
  • Crie um Google Alertas com os termos “embaixada italiana”, “cidadania italiana” e outros que achar pertinente;
  • Não tenha medo ou vergonha de perguntar: é a sua vida e o seu futuro que estão em jogo;
  • Não se esqueça que são duas fases: Brasil e Itália (cada uma delas exige cuidados diferentes);
  • Se for fechar com alguma assessoria, pesquise e se informe muito sobre ela antes.

Cidadania Italiana: com ou sem assessoria

Esse é um dos temas mais delicados e polêmicos de todas as discussões que já vi em relação ao processo de cidadania italiana. Muita gente defende que o processo deve ser feito sem assessoria. Outros dizem que assessoria é indispensável. Há ainda os que defendem que algumas etapas devem ser feitas através de assessoria e outras não.

Infelizmente a resposta para essa questão também não binária e, mais uma vez, depende. Vi casos de sucesso de todas as formas e vi verdadeiras tragédias das duas formas.

Para ficar mais claro para você, vou contar uma história sobre os dias que antecederam nosso embarque para a Europa: caímos na mão de um estelionatário no Brasil. Por sorte, nossos documentos foram alguns dos que não “sumiram” com ele e tinham ficado na gaveta, no escritório. Eles deveriam fazer a tradução juramentada e reconhecer isso na embaixada italiana, em Brasília.

A gente ligava e eles sempre davam uma desculpa e o dia do embarque estava cada vez mais próximo e a gente resolveu ir lá. Quando chegamos, nos deparamos com uma equipe de TV na porta do escritório deles. Um dos sócios deu um golpe (inclusive na própria empresa) e sumiu com milhares de reais. Isso custou cerca de 1,2 mil reais pra gente e poderia ter custado mais. Aqui, escrevendo esse post, mais uma vez sinto a agonia daqueles dias. Foram dias tensos. Uma hora a gente faz um vídeo sobre isso e publica no nosso Canal no YouTube.

Outra história foi a gente ver, na Itália, uma família ser literalmente colocada na rua por um assessor. Um casal e uma criança de aproximadamente 5 anos. A temperatura média era de aproximadamente 6 graus e essa família não tinha para onde ir. Conhecemos a história deles e podemos afirmar, saíram do Brasil sem planejamento e sem conhecimento suficiente para agir em relação ao processo. No fim das contas eles deram um jeito, mas você consegue se imaginar nessa situação?!

No entanto, também vi pessoas fazerem todo o processo em 34 dias… em 47 dias… com e sem assessoria. Cada caso é um caso e, mais uma vez, meu conselho é: apenas conhecimento e informação vão poder te ajudar a “sair das presepadas”.

Ganhar dinheiro durante o processo de cidadania italiana

Essa era uma das minhas maiores preocupações porque apesar de já trabalhar online, tinha sempre aquela questão de ganhar em real e gastar em euro. Além disso, outra coisa que eu não sabia era que internet não é uma coisa fácil na Itália. Na verdade, até é… mas a gente não tinha informação suficiente e eu posso dizer que gastei milhares de reais com internet lá. E apesar de cara, era lenta e a qualidade do sinal não era dos melhores. Café com internet? Não é tão simples assim.

Esse é um das questões que todo mundo considera e com razão. Você não vai poder trabalhar lá durante o processo de cidadania e é pensando nisso que vou entrar na segunda parte desse post: trabalhar online enquanto você faz o reconhecimento de cidadania italiana. Se a gente não tivesse a renda que vinha do online, provavelmente teríamos que ter pedido grana emprestada porque, apesar de a previsão ser de o processo ficar pronto entre 60 e 90 dias, levou 180 dias! Isso mesmo: 06 meses. Agora, faça as contas de quanto custa viver no norte da Itália, entre Padova e Veneza, por 06 meses, sem poder trabalhar lá. É uma grana boa… até porque estamos falando de duas pessoas. Claro que tínhamos nossas economias, mas quando o previsto ultrapassa em 100% o esperado… todo o resto pode sair do controle.

Você garante que eu vou ganhar dinheiro online?

A resposta é curta e grossa: não… não garanto! Como tudo na vida, depende de uma série de coisas. Depende da sorte, das suas habilidades, do seu comprometimento, da sua vontade, da vontade de outros, de fatores externos e internos.

O que eu posso te garantir é: posso te dar algumas dicas valiosas porque tenho experiência no assunto e atualmente vivo 100% do dinheiro que ganho online. Meu escritório é em qualquer lugar e meus clientes também podem estar em qualquer lugar. Até você que lê esse post pode ser um cliente em potencial.

Ganhar dinheiro online: por onde eu começo?

Tirar a cidadania italiana, ganhar dinheiro online, trocar a hélice de um ventilador, formatar um computador… não interessa o que você vai fazer, o começo é praticamente o mesmo para qualquer um: você precisa estudar e aprender sobre o assunto. Lembra que eu te falei para fazer o curso para reconhecer sua cidadania italiana? Estudar, estudar, aprender, conhecer, buscar informação… o segredo de qualquer coisa passa por isso.

Eu e Flávia, na Tailândia, no alto de uma montanha, chegando num templo budista

E, acredite, a gente se identifica com você e esse é um dos motivos de eu escrever esse post e também de termos feito um E-book com 16 formas para você ganhar dinheiro online. Baixar esse material e ler atentamente sobre cada uma das formas pode ser um bom começo para você. Já adianto logo que não me aprofundo em nenhuma das formas, mas dou um bom apanhado geral que vai, com certeza, te ajudar a definir melhor um norte, um rumo, um caminho. Ele é de graça e pode ser baixado nessa landing page.

Em breve vamos escrever um outro e-book aprofundando em pelo menos 4 temas, relacionados a e-commerce… por isso recomendo que você fique de olho no blog e nas nossas mídias sociais para poder baixar quando a gente publicar.

A gente sabe o quanto é difícil “largar tudo e cair no mundo” em busca de um sonho, de um propósito que não faz sentido para muita gente, mas que para gente parece ser a resposta, a chave, a passagem para a felicidade sublime e suprema (e talvez até seja! rs). O que eu sei é que se você sentiu uma borboleta no estômago, a boca ficou seca, o coração bateu mais forte… você pensa em estar na Itália reconhecendo sua cidadania a todo momento… talvez você tenha que seguir o seu coração. Depende de você e o que estamos oferecendo é um apoio, da nossa forma, do nosso jeito… com o que temos para contribuir.

Também é importante, além da forma, definir o seu objetivo com a internet. Você quer um complemento de renda? Quer viver “apenas” do online ou quer fazer um mix? Nesse vídeo a gente fala um pouco sobre o primeiro passo para iniciar seus trabalhos na internet:

 

Ferramentas de Marketing Digital

O e-book dá uma boa ideia sobre formas de ganhar dinheiro online, mas também fizemos um post que é atualizado constantemente com mais de 50 ferramentas de marketing digital. Esse post também pode te dar uma ideia da quantidade e funcionalidades das mais diversas existentes. As ferramentas certas podem ser um grande diferencial para você ter sucesso na busca pelo dinheiro online.

O post com mais de 50 ferramentas para empreendedores digitais (e não digitais!) pode ser acessado aqui.

Um sonho que se sonha só… é só um sonho que se sonha só…

A cidadania não é minha, é da Flávia. Continuo sendo o cucaracha de sempre, mas ela é uma cidadã italiana. Acontece que depois de 10 anos juntos, a conquista de um passa a ser a conquista do outro e o que quero dizer é que você deveria pensar em tirar sua cidadania não apenas por causa de você, mas por causa dos seus filhos. As leis podem (e provavelmente vão) mudar sem que ninguém saiba exatamente como e quando. E essa incerteza, na minha opinião, é a mesma de não saber se tem ou não um bilhete premiado da loteria. “Eu não tenho filho, André!”… Ok, mas tem certeza absoluta que nunca vai ter? E o futuro? E se um dia aparecer a oportunidade de estudar na Europa? E se um dia aparecer aquela oportunidade de trabalho maravilhosa? E se…?

Tem muita coisa envolvida nisso tudo… o mundo se amplia de uma forma que não dá para explicar. Nossa cabeça e nossa percepção do mundo é outra depois que passamos por tudo. A gente hoje vive na Tailândia, mas poderíamos viver em mais de 50 países do mundo, legalmente. Hoje nosso sonho de mobilidade e trabalhar com e por paixão pode ser vivido plenamente e é difícil até explicar isso para você. Mas se você também tem algo aí dentro de você que diz que vale a pena correr atrás daquilo que acredita, vai! Se der medo, vai com medo mesmo! A gente cresce, amadurece e adquire um monte de coisas que dinheiro nenhum pode comprar! Se precisar, conte conosco!

Facebook Comments

Você tem uma opinião?